Estudos e técnicas

Do liso ao crespo: dicas de como desenhar cabelo

Do liso ao crespo: dicas de como desenhar cabelo

Se você é um artista iniciante ou está se aventurando pelo desenho realista, principalmente ao tentar retratar pessoas, provavelmente já se fez uma pergunta: como desenhar cabelo de forma convincente?

Realmente, esse é um desafio para quem não está acostumado, e é preciso muito treino até alcançar os resultados esperados. 

Separamos algumas dicas de como desenhar cabelo realista, contemplando diferentes curvaturas, para você começar a praticar até chegar a um resultado que lhe seja satisfatório. Está pronto para embarcar nessa jornada? Vamos lá!

Quais materiais são necessários para desenhar cabelo? 

Não é preciso muita coisa para começar a desenhar cabelo de forma realista, um material básico já é o bastante. Se o seu desenho é no estilo PB (preto e branco), lápis grafite ou lapiseira e uma borracha já dão conta do recado. Só sugerimos contar com um material de qualidade, pois eles fazem bastante diferença tanto no aprendizado quanto no resultado dos seus desenhos. 

Quanto ao pigmento, se puder, conte com algumas opções de lápis do tipo H e B, pois em alguns momentos os fios dos cabelos serão mais finos e acinzentados, noutros, mais pigmentados e com efeitos de sombra. 

Mas se tiver apenas uma opção, não tem problema nenhum. Nesse caso, você precisará trabalhar com a mina bem apontada da mina e com diferentes intensidades no traço.

Se o seu desenho for do tipo colorido, além dos lápis grafite você precisará também de lápis de cor.

Do liso ao crespo: dicas de como desenhar cabelo

Como desenhar cabelo liso 

Independente da curvatura, a primeira coisa a se fazer é um esboço do desenho antes de ir para os traços definitivos. Com os cabelos, primeiro você desenha a forma desejada de um jeito bem simples e só então faz os detalhes, como o caminho que o cabelo percorrerá da raiz até as pontas.

Comece a preencher com um lápis do tipo H, que é mais duro, mais fino e menos pigmentado. Controle a intensidade do traço colocando menos peso na mão. Se você ainda está começando a desenhar, o ideal é treinar a mão em um papel à parte antes de ir para o desenho em si. 

Comece o traço com a mão bem leve aumentando um pouco a pressão e termine novamente com a mão bem leve. Repita bastante até se sentir mais seguro.

Quando empregar no desenho, é recomendado respeitar as curvas criadas, para que os fios fiquem mais verossímeis. Ao finalizar o preenchimento, você terá uma base acinzentada. A partir dela você poderá trabalhar com luz e sombra. 

Normalmente, as partes onde há curvas nos cabelos são as mais iluminadas, então, elas precisam ser mais claras, enquanto que partes como a raiz frontal, divisão dos cabelos e abaixo da orelha, entre outros, são as mais escuras. 

Utilize um lápis do tipo B para fazer a pigmentação mais escura, começando com mais intensidade e diminuindo a pressão do traço à medida que se aproxima da parte mais iluminada, fazendo um degradê. 

O cinza claro já dará o efeito de luminosidade no contraste com os fios mais escuros, mas, nos pontos de maior luz, você pode trabalhar com a borracha para intensificar esse efeito.

Leia também: Aquarela: conheça a história dessa técnica de pintura

Como desenhar cabelo ondulado 

O cabelo ondulado geralmente tem a raiz mais lisa e as mechas do comprimento mais marcadas e com mais curvas. A primeira coisa a se fazer é o esboço, marcando o formato geral dos cabelos. Em seguida, o desenho do cabelo em si.

Uma dica é não fazer mechas que começam da raiz e vão até as pontas. Para que fiquem mais reais, elas precisam ser mais marcadas e se sobreporem. Você começa as primeiras a partir da raiz e termina antes da metade do comprimento. Por baixo, inicia novas mechas que avançarão um pouco mais, mas não vão até as pontas. E, por fim, as últimas, que completam o cabelo. 

Agora, você começa a preencher com os fios, respeitando as voltas do desenho de cada mecha. Nos pontos de luz, usa-se o lápis menos pigmentado e a mão mais leve. Já o mais pigmentado, no encontro entre uma mecha e outra e no início de uma mecha que está sobreposta, que pega um pouco de sombra das superiores.

Duas dicas: você pode demarcar bastantes os limites de cada mecha usando o lápis mais pigmentado para dar esse efeito de cabelo ondulado cheio de camadas; e utilize uma foto de cabelo ondulado como referência para entender como funciona a distribuição de luz em sua superfície.

Como desenhar cabelo crespo e cacheado 

Comece fazendo o formato dos cabelos, a delimitação. Existe uma gama de curvaturas entre os cabelos cacheados e crespos, então a forma dos fios vai variar muito da referência que se tem.

Se quiser desenhar cachos mais definidos, você pode fazer uma série de espirais dispostas na área delimitada para os cabelos. Veja que falamos em espirais, e não molinhas, que deixariam o cabelo mais artificial. 

Nessas espirais você desenha fios fininhos, respeitando o caminho de cada volta. Normalmente, a parte do meio de cada uma das voltinhas é a que recebe mais luz, ou seja, é nessa parte que você trabalhará com a borracha, ou com traços mais suaves, e com o degradê até as laterais. O lápis mais pigmentado será empregado nas partes de trás da mecha, que são sombreadas.

Para o crespo, não é preciso fazer o mesmo formato padronizado. Você fará uma série de mechas mais curtas em formato de “S’, mas com espaços dentro para serem preenchidos com fios. Aqui, o ideal é trabalhar com camadas também, dando uma ideia de volume, uma característica desse tipo de cabelo. Uma mecha é disposta mais em cima e depois vem outra surgindo por baixo.

É legal fazer contornos nesses “S”, marcando muito bem cada uma das mechas. Como no cabelo cacheado, algumas partes serão mais claras, por receberem mais luz, e há um degradê na coloração até chegar nas partes mais escuras, exigindo o uso de lápis mais pigmentado. Escureça um pouco o início das mechas sobrepostas, já que elas recebem sombra das mechas superiores.

O cabelo crespo é o mais trabalhoso de desenhar, por precisar de um pouco mais de dedicação para compor cada cachinho de forma minuciosa e parecer natural.

Quais cores utilizar para pintar cabelos? 

Assim como os formatos de cabelos são diversos, existe também uma grande variedade de cores, desde as naturais até as obtidas a partir de tinturas. Você pode usar as cores que quiser e fazer muitos testes até encontrar as que mais lhe agradem. Mas vamos a algumas dicas. 

Independente do desenho ser PB ou colorido, para que fique realista, você precisará trabalhar com luz e sombra. Então, as cores mais escuras estarão sempre nas bordas das mechas e nas partes sobrepostas, enquanto que as mais claras estarão nos espaços mais iluminados. Para os pontos de luz, você pode não pigmentar ou trabalhar com a borracha. No segundo caso, lembre-se de fazer traços mais leves, para garantir que o apagamento seja eficaz.

Para desenhar cabelos pretos, separe as cores preta, que pode ser um lápis de cor ou o grafite mais pigmentado, um lápis grafite menos pigmentado e o lápis branco para mesclar as cores.

Para o cabelo castanho, utilize as cores sépia, marrom e canela, nessa ordem do escuro para o mais claro.

Para cabelos ruivos, indicamos o sépia, o canela e o laranja, enquanto que, para o loiro, as cores seriam o amarelo, o ocre ou marrom claro, o canela e o marrom escuro.

Leia também: Borracha para desenho: conheça os tipos e como usar

Dicas para desenhar cabelos realistas 

Faça movimentos leves, começando e finalizando os traços de forma sutil, sem marcar demais. Isso ajuda a dar a sensação de continuidade e naturalidade aos fios.

Comece a desenhar com o lápis mais fino e menos pigmentado, construindo uma base cinza. Só depois aplique as cores mais pigmentadas. Isso permite trabalhar com luz e sombra de uma forma mais prática.

Evite cruzar os fios, pois esse efeito tira a naturalidade dos cabelos. Falamos de mechas sobrepostas anteriormente, mas ela é diferente de fios cruzados. Cada mecha precisa ter o sentido dos fios respeitados e a sobreposição a qual nos referimos é uma ilusão de camadas.

Finalize o desenho com um pincel ou esfuminho para uniformizar e mesclar bem as cores.

Dica: Confira um video do artista Lino do lago com o passo a passo de como fazer cabelo realista.

Materiais para desenho

Como dica final de como desenhar cabelo realista, indicamos alguns produtos que ajudarão muito no seu aprendizado e também no resultado dos seus experimentos.

Conheça o lápis Graphite da Artools. Além de resistente, ele permite compor traços de alta definição, além de oferecer a variedade que vai te ajudar a construir cada detalhe de desenhos mais complexos de cabelos. A linha conta com lápis de até 12 traços diferentes (2H, H, HB, B, 2B, 3B, 4B, 5B, 6B, 7B, 8B e 9B).

Experimente também a borracha técnica BLANK. Ela possui a tecnologia Hi Polymer, que gera menos resíduos, além de ter um toque suave, exigindo menos esforço para apagar, preservando o desenho e o papel.

Com os seus lápis e a borracha na mão, chegou a hora de praticar. Deixe a criatividade fluir e divirta-se no processo.

Clique no banner e veja onde encontrar a Artools perto de você.

Empresa de material de arte

Categorias: Estudos e técnicas